ArtigosGravidez

Excesso de Saliva na Gravidez é Normal?

O problema não ocorre com regularidade e precisa de acompanhamento médico, pois pode atrapalhar a alimentação da gestante

Durante a gravidez, o corpo da mulher passa por diversas mudanças e instabilidades hormonais. Excesso de saliva na gravidez é uma dessas consequências.

Na internet, é possível, inclusive, ver relatos de mães que precisavam até dormir com uma vasilha do lado da cama. Isso porque acordavam com vontade de cuspir ou, antes de pegar no sono, a boca enchia de saliva o tempo inteiro. Sendo assim, neste artigo, abordaremos mais afundo o porquê essa situação. Aproveite e boa leitura!

Por que ocorre excesso de saliva na gravidez?

Essa vontade maior de cuspir e o salivar estão associados à sialorreia que pode ocorrer durante a gestação. O termo faz referência a uma condição na qual o corpo exibe um excesso na produção de saliva, que está ligado a um desequilíbrio entre o sistema simpático e parassimpático.

Essa é uma condição rara que pode estar associada à hiperêmese gravídica (náuseas e vômitos intensos), mas não necessariamente virá junto com a mesma. Esse tipo de condicionamento corpóreo tende a aparecer nos primeiros três meses da gestação.

Então, o excesso de saliva na gravidez é normal? Preciso procurar um médico?

Esse excesso de saliva é uma condição preocupante, principalmente do ponto de vista materno, já que afeta a alimentação e pode levar à mulher a um processo de desnutrição. Alguns relatos afirmam que o problema desaparece depois do primeiro trimestre da gestação, porém é preciso buscar auxilio médico.

Nos primeiros meses da gravidez, o corpo está muito alterado devido às mudanças hormonais. Dessa maneira, a salivação em abundância, combinada a tal sensibilidade, pode gerar falta de apetite, colocando a saúde da mãe em risco.

Além do mais, muitas mulheres que passam por tal condição acabam perdendo bastante peso. Existem relatos de pessoas que emagreceram mais de 10 quilos em um período curto de tempo. Isso, com certeza, pode por em risco a vida do bebê que está se formando.

Outro ponto a ser observado é que a gestante com sialorreia pode precisar de internação prolongada por conta da dificuldade em se alimentar. Em casos extremos, chega a ser necessário fazer uso de medicações sedativas.

Como posso aliviar o problema?

Por ser algo mais raro de ocorrer, cada caso deve analisado com o ginecologista e o nutricionista. Juntos, esses profissionais irão analisar a melhor solução para você.

No entanto, uma recomendação comum é que a grávida evite cuspir a saliva, por conta da perda de minerais e nutrientes. Além disso, deve-se evitar doces, já que eles pioram significativamente a condição, causando maior salivação.

Caso o quadro continue ocorrendo mesmo após o período inicial de três meses, será preciso investigar o problema mais a fundo.

Bem, como vimos no artigo, é preciso ter muita atenção com o excesso de saliva na gravidez. Ainda que não ocorra com frequência, é uma situação precisa ser acompanhada de perto por um profissional de saúde. Assim, as melhores medidas são tomadas de modo a não agravar o quadro.

E você, sabia que tal condição ocorria? Conte para a gente nos comentários!

Comentários:

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo