ArtigosBebêDicas

Bebê Acorda Gritando e Chorando – Como Resolver?

Saiba o que os médicos dizem sobre essa situação e como resolvê-la

Seu bebê acorda gritando e chorando e você não faz ideia do que está ocorrendo? Bem, essa é uma situação que pode ter causas variadas e, consequentemente, mais de uma forma de tratamento. Portanto, é importante conversar com o pediatra e buscar o máximo de conhecimento possível.

No artigo de hoje, vamos trazer algumas informações essenciais  sobre o assunto. Dessa forma, temos certeza que será mais fácil lidar com o problema qual seu filho estiver passando. Venha com a gente.

O que pode ser?

Da fase de recém-nascido até os cinco anos de idade, em média, a criança está em um período de adaptação e descobrimento. Isso faz com que seja comum alterações no sono.

No entanto, existem razões específicas que fazem o bebê acordar gritando e chorando. A principal delas é o terror noturno, que tem relação com o desenvolvimento do sistema nervoso central.

Terror noturno

O terror noturno é um transtorno comportamental gerado pelo sono, assim como o sonambulismo. Ele faz parte da categoria de distúrbios intitulada parassonia e aparece com frequência em crianças dos 2 aos 5 anos. Porém, pode ser identificado também em bebês.

De forma geral, o problema se manifesta na metade da noite, quando o pequeno acorda chorando muito alto ou até gritando, caso seja mais velho. Depois, fica parado com os olhos abertos e, em seguida, volta a dormir.

Esse estado de “transe” representa uma espécie de limbo entre o estado de vigilância e o sono. De acordo com os médicos, ele surge quando o sistema nervoso central ainda está se desenvolvendo. Assim, o cérebro não consegue realizar a transição dormir e acordar de forma adequada.

Como agir quando o bebê acorda gritando e chorando?

Essa pode ser uma situação muito angustiante para os pais. Afinal, quem deseja ver seu bebê gritando e chorando sem razão aparente? Contudo, é essencial manter a calma nessas horas.

Assim, nada de querer acordar seu filho, pois isso pode fazer com que os eventos ocorram de forma mais frequente. O ideal é ficar próximo ao pequeno, falar de forma suave para tentar acalmá-lo e esperar que ele volte a dormir.

O período de agitação pode durar até 15 minutos e não tem uma data limite para desaparecer. Contudo, em geral, ele segue até a adolescência, quando costuma sumir por completo.

Quais problemas o bebê que acorda gritando e chorando pode ter?

Os médicos afirmam que o terror noturno não causa nenhum problema para os pequenos. Sendo assim, não é necessário o uso de nenhum tipo de medicação para controlar ou combater o problema.

Contudo, caso a situação ocorra com muita frequência e em intervalos pequenos, é possível que a criança ou o bebê tenha privação de sono. Isso acarreta sonolência durante o dia, irritação e até mesmo febre. Dessa forma, é sempre necessário procurar um médico.

Qual a ação mais importante na hora de lidar com o problema?

Bem, agora você já sabe que o terror noturno e o processo natural de crescimento prejudicam o sono do pequeno. Assim, é possível que ele acorde assustado ou até desesperado no meio da noite. Porém, o mais importante nessa situação é manter a calma.

Como apresentamos, na maior parte dos casos, o problema se resolve sozinho depois de um tempo. Contudo, vale a pena procurar o pediatra para acompanhar a situação de perto.

Caso tenha gostado deste artigo, não se esqueça de compartilhá-lo com o máximo de pessoas na internet. Distribua conhecimento!

Comentários:

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo